App de “conversão gay” criado pelo governo da Malásia é removido do Google

Há alguns anos o governo da Malásia lançou um aplicativo oficial voltado para fazer com que pessoas LGBT+ sejam “convertidas” em heterossexuais. Agora, o serviço foi removido pelo Google da Play Store após ser constatado que o app ia contra as regras de uso da plataforma.

Segundo o The Guardian, o app foi lançado em 2016, mas ganhou destaque nos últimos meses após ser compartilhado no Twitter pelo departamento de desenvolvimento islâmico do governo da Malásia. A descrição dizia que o aplicativo permitia que pessoas LGBT+ voltassem a um estado de natureza e pureza”. Para isso o serviço ainda incluía um e-book com a história de um homem gay supostamente deixou de ser homossexual.

Governo da Malásia contra LGBT+

“A terapia de conversão é uma prática profundamente discriminatória e nociva, que pode causar danos duradouros àqueles que a ela estão sujeitos. Foi criminalizado em muitos países. Pedimos às autoridades da Malásia que abandonem imediatamente o uso da Hijrah Diri e, em vez disso, garantam o respeito e protejam os direitos LGBTI no país”, disse Rachel Chhoa-Howard, pesquisadora da Anistia Internacional na Malásia, disse que esse material era perigoso e odioso.

Leia mais:

De acordo com o Google, o motivo do banimento foi pelas diretrizes de uso da loja de apps. “Sempre que um aplicativo é sinalizado para nós, investigamos nossas políticas da Play Store e, se forem encontradas violações , tomamos as medidas apropriadas para manter uma experiência confiável para todos”, disse a empresa.

O governo da Malásia é acusado de discriminar a população LGBT+ há tempos, com leis que proíbem relações entre pessoas do mesmo sexo e expressões de gênero não normativas.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post App de “conversão gay” criado pelo governo da Malásia é removido do Google apareceu primeiro em Olhar Digital.

Desenvolvido por Direto na Web