Apple agora considera Criméia como parte da Ucrânia fora da Rússia

Em uma mudança de posicionamento, o Apple Maps agora considera que o território da península da Criméia, invadido pela Rússia em 2014, pertence à Ucrânia. Desde 2019 o app considerava que o território era russo, o que já gerou algumas controvérsias para a empresa. Agora, com o início da guerra entre os dois países, a gigante parece ter se posicionado de um lado.

Entre 2014 e 2019, a Apple tratava o território como parte de qualquer país independente do local do mundo onde os serviços eram acessados. No entanto, em 2019 a empresa alterou e começou a considerar a península como sendo parte da Rússia. O movimento gerou críticas por parte dos Ucranianos enquanto os russos diziam ser uma “correção histórica”.

Imagem: Reprodução

Apple sobre a Criméia

“Vamos todos lembrar à Apple que #CrimeaIsUkraine e está sob ocupação russa – não sua soberania”, disse a embaixada da Ucrânia nos EUA na época. O território da Crimeia segue sendo ocupado por soldados russos desde a invasão. A maior parte dos países do mundo condenou a invasão e não reconheceu a península como parte da Rússia.

Leia mais:

Com a nova atualização, ao acessar o serviço aqui no Brasil, o território aparece como Ucraniano. O mesmo ocorre nos EUA e no Canadá, segundo o Mashable. Não há informações sobre o que aparece ao utilizar o mapa da Apple na Rússia.

A Apple não se posicionou sobre o caso, no entanto, no começo da semana a empresa deixou de vender seus produtos na Rússia. “Estamos profundamente preocupados com a invasão russa da Ucrânia e estamos com todas as pessoas que estão sofrendo como resultado da violência”, disse a Apple em comunicado. “Continuaremos a avaliar a situação e estamos em comunicação com os governos relevantes sobre as ações que estamos tomando”, completou ainda.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Apple agora considera Criméia como parte da Ucrânia fora da Rússia apareceu primeiro em Olhar Digital.

Desenvolvido por Direto na Web