Como a Knox Capital alcançou R$ 1,5 bi sob custódia em menos de 1 ano

Para colocar o cliente – realmente – no centro de cada tomada de decisão, ex-funcionários de carreira dos maiores bancos do país se uniram para fundar a Knox Capital, escritório de investimento parceiro da XP. Com foco no atendimento a investidores Private, o método inovador que direciona o negócio é um sucesso que pode ser traduzido em números.

Pouco menos de um ano depois da fundação – que aconteceu em julho do ano passado – a Knox cravou em dezembro a importante marca de R$ 1 bilhão de patrimônio sob custódia.

“Aqui conseguimos nos dedicar inteiramente a cada estratégia que montamos”, diz Bruno Rondelli, um dos cinco sócios-fundadores da Knox, que trabalhou durante 12 anos em um grande banco.

“Mantemos o número médio de 30 clientes por assessor, o que nos permite ter contato próximo com os investidores”, diz Pedro Welker sócio fundador da Knox.

A estratégia, centrada na relação próxima e personalização do atendimento, tem como importante diferencial a qualidade dos profissionais. Todos os assessores do time possuem certificação CFA ou CFP, selos de excelência que atestam teoria acadêmica aliada à prática de operação no mercado financeiro, além do compromisso formal com a ética.

Selo Private XP

A excelência no atendimento é reconhecida não só pelo mercado, mas também pela XP, que contemplou a Knox Capital com o selo Private neste ano. Trata-se de uma distinção dada a menos de 10% dos escritórios da rede.

“Com esse carimbo, contamos com a parceria estreita de toda a equipe de análise e alocação do Private da XP. Na prática, temos um time maior e mais especializado à disposição do nosso cliente, além de uma gestão diferenciada nos fundos exclusivos, carteiras administradas e Wealth Planning”, diz Pedro Lafayette, sócio fundador da Knox.

O respaldo se estende a todas as demandas dos investidores. “Isso inclui também alocações no exterior e as necessidades ligadas à pessoa jurídica, independente do tamanho do negócio. O intuito é garantir atendimento sofisticado em todas as frentes”, diz Brunno Cortes, sócio-fundador.

“Isso não acontece nos bancos, onde as áreas de atendimento de pessoa física e empresas são separadas”, afirma.

Momento de expansão

Em meio ao crescimento orgânico acelerado, a Knox incorporou a Evox Capital. “Foi uma oportunidade para expandir ainda mais a operação e reforçar a qualidade do time”, diz Cortes. Os profissionais que se uniram a nós, tem passagens pelas áreas de Private Banking nos principais bancos brasileiros e certificações de excelência.

Nessa nova fase do negócio, o patrimônio sob gestão alcançou R$ 1,5 bilhão, e a estrutura ganhou robustez para crescer mantendo a qualidade conquistada e reconhecida pelo mercado.

Os próximos passos preveem o aumento da gama de produtos e serviços oferecidos. “Estudamos adquirir participação em uma gestora, através de nosso braço de serviços financeiros, para atender necessidades dos investidores, como fundos exclusivos, consolidação patrimonial e consultoria”, diz Frederico Francisco, sócio-fundador da Knox que tem mais de 20 anos de experiência no mercado de Private Banking.

Outra frente que está no radar é a expansão geográfica. “Hoje, temos escritórios em São Paulo, e não descartamos expandir quando for o momento”, diz Frederico.

Mais informações sobre os serviços da Knox podem ser acessadas no site.

The post Como a Knox Capital alcançou R$ 1,5 bi sob custódia em menos de 1 ano appeared first on InfoMoney.

Desenvolvido por Direto na Web