Microsoft é acusada de prática antitruste na União Europeia

A Comissão Europeia antitruste recebeu uma queixa contra a Microsoft apresentada pela empresa francesa OVHcloud, rival no negócio de computação em nuvem. O foco da reclamação é na forma como a gigante da tecnologia norte-americana licencia os produtos, em especial o pacote de produtividade Office, sendo um meio de prejudicar a concorrência. Além disso, a companhia francesa alegou que o software da Microsoft não funciona tão bem em outros serviços em nuvem.

“Ao abusar de sua posição dominante, a Microsoft prejudica a concorrência leal e limita a escolha do consumidor no mercado de serviços de computação em nuvem”, disse um porta-voz da OVHcloud.

Microsoft se defende

Por outro lado, a Microsoft informou, por meio de um comunicado, que seus produtos são de qualidade e que contribuem com o sucesso das empresas europeias.

“Os provedores de nuvem desfrutam de muitas opções para fornecer serviços de nuvem a seus clientes usando software da Microsoft, seja comprado pelo cliente ou pelo parceiro. Estamos avaliando continuamente como podemos oferecer melhor suporte aos parceiros e disponibilizar o software da Microsoft para clientes em todos os ambientes, incluindo os de outros provedores de nuvem”, mencionou o comunicado.

união europeia
Comissão Europeia antitruste está concentrada nas investigações nos serviços de computação em nuvem por conta do aumento pela procura do negócio por grande parte das empresas. Imagem: artjazz/Shutterstock

Nesta quinta-feira (17), o presidente da Microsoft, Brad Smith, deve se reunir com Margrethe Vestager, chefe da política digital e antitruste da UE. A Comissão Europeia informou que a reunião ocorrerá online e abrangerá “questões dentro do portfólio digital”.

Leia mais:

Processos antigos

A Microsoft informou ainda que tem aprendido a lidar com queixas como essa apresentada à Comissão Europeia, principalmente após ter enfrentado batalhas antitruste há duas décadas, nos Estados Unidos e também na União Europeia, justamente por conta de suas práticas comerciais.

Assim como a empresa, outras gigantes da tecnologia também sofrem processos similares, como Alphabet, dona do Google, Meta, proprietária do Facebook, Apple e Amazon.

Nos últimos meses, os legisladores europeus estão concentrados nas investigações nos serviços de computação em nuvem, tendo como base o rápido crescimento dos negócios nesse segmento.

Inclusive, a Microsoft já sofreu inúmeras outras queixas de concorrentes, prática que vem sendo enfrentada desde a década de 90, abrangendo reclamações contra o Teams, pacote Office, OneDrive e Windows.

Via: The Wall Street Journal

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Microsoft é acusada de prática antitruste na União Europeia apareceu primeiro em Olhar Digital.

Desenvolvido por Direto na Web