Petrobras (PETR3;PETR4) anuncia elevação de preços da gasolina em mais de 18% e do diesel em 25% a partir de sexta; ações avançam

Após muita expectativa e pressão sobre a política de preços da Petrobras (PETR3;PETR4) em meio ao salto dos valores dos petróleo, a estatal anunciou um forte reajuste dos valores dos combustíveis, após 57 dias sem mudanças.

A partir da próxima sexta-feira (11), o preço médio de venda da gasolina da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 por litro, uma alta de 18,77%. Considerando a mistura obrigatória de 27% de etanol anidro e 73% de gasolina A para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 2,37, em média, para R$ 2,81 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,54 por litro, ou 18,57%.

Para o diesel, o preço médio de venda da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litro, avanço de 24,93%. Considerando a mistura obrigatória de 10% de biodiesel e 90% de diesel A para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 3,25, em média, para R$ 4,06 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,81 por litro, ou 24,92%.

Para o GLP, o último ajuste de preços vigorou a partir de 9 de outubro de 2021, há 152 dias. A partir de sexta, o preço médio de venda do GLP da Petrobras, para as distribuidoras, passará de R$ 3,86 para R$ 4,48 por kg (avanço de 16%), equivalente a R$ 58,21 por 13kg, refletindo reajuste médio de R$ 0,62 por kg.

“Esses valores refletem parte da elevação dos patamares internacionais de preços de petróleo, impactados pela oferta limitada frente a demanda mundial por energia. Mantemos nosso monitoramento contínuo do mercado nesse momento desafiador e de alta volatilidade”, destacou a companhia.

Após a notícia, os papéis da Petrobras engataram ganhos. Às 10h20 (horário de Brasília), os ativos PETR3 subiam 3%, a R$ 35,72, enquanto os PETR4 avançavam 3,81%, a R$ 33,80; logo após o comunicado, os ativos chegaram a avançar 5%.

Segundo a estatal, esse movimento da Petrobras vai no mesmo sentido de outros fornecedores de combustíveis no Brasil que já promoveram ajustes nos seus preços de venda.

“Apesar da disparada dos preços do petróleo e seus derivados em todo o mundo, nas últimas semanas, como decorrência da guerra entre Rússia e Ucrânia, a Petrobras decidiu não repassar a volatilidade do mercado de imediato, realizando um monitoramento diário dos preços de petróleo. Após serem observados preços em patamares consistentemente elevados, tornou-se necessário que a Petrobras promova ajustes nos seus preços de venda às distribuidoras para que o mercado brasileiro continue sendo suprido, sem riscos de desabastecimento, pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras”, destacou.

Adicionalmente, apontou a companhia, “a redução na oferta global de produto, ocasionada pela restrição de acesso a derivados da Rússia, regularmente exportados para países do ocidente, faz com que seja necessária uma condição de equilíbrio econômico para que os agentes importadores tomem ação imediata, e obtenham sucesso na importação de produtos de forma a complementar o suprimento de combustíveis para o Brasil”.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

The post Petrobras (PETR3;PETR4) anuncia elevação de preços da gasolina em mais de 18% e do diesel em 25% a partir de sexta; ações avançam appeared first on InfoMoney.

Desenvolvido por Direto na Web