featured-image

Por que o Ethereum pode não cair para menos de US$ 2.200 no curto prazo

ethereum

Na segunda-feira (7), quando o Ethereum (ETH) chegou ao preço mais baixo dos últimos 10 dias, agentes de mercado se moveram para buscar proteção contra uma queda prolongada da segunda maior criptomoeda do mundo.

Um único trader (ou vários) comprou mais de 36 mil contratos de opções de venda de ETH listados na Deribit, que expiram em 18 de março. Segundo a empresa de análise de dados Laevitas, que tem sede na Suíça, mais de 20 mil desses contratos foram bloqueados pela plataforma de tecnologia Paradigm, focada no mercado de balcão.

Os compradores das opções de venda ganham dinheiro caso o ETH caia abaixo de US$ 2.200 até o dia 18 de março, uma queda de aproximadamente 13% do preço atual.

“Ontem, percebemos uma alta demanda por opções de venda a US$ 2.200 no dia 18, já que os agentes querem comprar proteção a curto prazo no nível-chave de US$ 2.200 para o ETH”, afirmou Patrick Chu, diretor de vendas institucionais e trading da Paradigm, em entrevista ao CoinDesk pelo Telegram.

opcoes ethereum
Volume de contratos de opções de Ethereum disparou nas últimas 24 horas (Reprodução/Laevitas)

Há três anos, a Paradigm e a Deribit, a maior exchange de opções de criptomoedas do mundo em volume de trading e posições em aberto, lançaram um serviço de trading em lotes focado em instituições. As negociações facilitadas pela Paradigm são automaticamente executadas, adicionadas de margem e liberadas na Deribit.

O trading em lotes costuma acontecer quando uma transação de alto volume é negociada privadamente entre duas partes e executada no mercado de balcão (OTC).

Na Deribit, um contrato de opções de Ethereum representa 1 ETH. Uma opção de venda (put) dá ao comprador o direito, mas não a obrigação, de vender o ativo subjacente por um preço pré-estabelecido em uma data específica ou antes dela. Um comprador de opção de venda aposta, implicitamente, na baixa, enquanto um de opção de compra (call) aposta na alta.

Geralmente, traders experientes que estão segurando posições compradas no mercado à vista ou de futuros compram opções de venda quando estão preocupados com uma queda temporária do preço do ativo.

No entanto, algumas vezes traders tratam essas opções como instrumentos de especulação, expressando o viés pessimista através de uma posição comprada em opções de venda ou criando spreads — comprando opções de venda próximos do preço de mercado atual e vendendo essa mesma quantidade abaixo do preço de mercado.

Segundo a Laevitas, a maioria das negociações das opções de venda a US$ 2.200 registradas ontem foram, de fato, posições compradas e não pareciam fazer parte de uma estratégia complexa de opções. “A maioria era realmente trade, possivelmente hedges de curto prazo”, afirmou a empresa pelo Twitter.

  • Assista: Como Bitcoin e outras criptos estão sendo usados na Rússia, segundo um brasileiro que mora em Moscou

A baixa do ETH vem se consolidando desde novembro. Vendedores perderam força na faixa dos US$ 2.200 no fim de janeiro, estabelecendo psicologicamente a cifra como o suporte crucial da moeda.

Desde o final de janeiro, o mercado de opções tem mostrado um viés de baixa consistente em todas as janelas de tempo, com assimetria de compra e venda trazendo valores positivos para uma semana, além de dois, três e seis meses. A assimetria de compra e venda mede o custo de opções de compra relativas às de venda.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

The post Por que o Ethereum pode não cair para menos de US$ 2.200 no curto prazo appeared first on InfoMoney.

Desenvolvido por Direto na Web