Samsung para de vender celulares, chips e outros produtos na Rússia

Depois de uma carta aberta do vice-primeiro-ministro da Ucrânia pedindo que a Samsung parasse de vender seus produtos para a Rússia, a empresa finalmente tomou uma posição. A Samsung vai parar de vender celulares, chipsets e outros produtos para a Federação Russa.

A Samsung segue o exemplo da Apple, Microsoft e HP, que também pararam as vendas em resposta à invasão russa na Ucrânia. A empresa diz que está monitorando a situação, e que vai doar US$6 milhões e mais US$1 milhão em produtos eletrônicos para ajudar os esforços humanitários na Ucrânia.

Essa decisão comercial é muito importante para a companhia. A Samsung detém mais de 30% do mercado de smartphones da Rússia, mais que o dobro da Apple. As vendas no mercado russo representam quase 4% da receita global de aparelhos da Samsung, que também tem uma fábrica de TVs em Kaluga, cidade no oeste da Rússia.

A decisão da Samsung foi voluntária, já que a Coreia do Sul está isenta das sanções dos EUA à Rússia. No entanto, vale apontar que as sanções já bloqueiam as linhas de fornecimento ao país, o que torna o envio de produtos um desafio. As principais operadoras aéreas de carga, incluindo a Korea Air Lines, suspenderam os voos para Moscou. Operadoras marítimas também disseram que não vão mais transportar carga para a Rússia.

Leia mais:

Fonte: Sammobile

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Samsung para de vender celulares, chips e outros produtos na Rússia apareceu primeiro em Olhar Digital.

Desenvolvido por Direto na Web