featured-image

Tesouro Direto: juros de prefixados recuam até 12,44%, com foco no petróleo e à espera das decisões da “Super Quarta” do BC e do Fed

Em dia de decisão sobre as novas taxas de juros pelo Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, e pelo Federal Reserve (Fed), banco central americano, agentes financeiros aguardam uma postura mais cautelosa por parte das autoridades monetárias para não avançar tanto em território contracionista, diante de um cenário global turbulento.

Atenção também para os números de serviços em janeiro divulgados hoje, que vieram abaixo do esperado pelo mercado, assim como os dados da indústria. Até agora, apenas a produção do comércio varejista surpreendeu para cima.

Na cena internacional, o mercado segue monitorando a nova rodada de negociações em torno de um cessar-fogo entre Rússia e Ucrânia. Um conselheiro importante do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky chamou as negociações de “difíceis”, mas afirmou que há espaço para concessões.

Na véspera, a Ucrânia admitiu que o País não pode entrar na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Destaque também para a China, onde um lockdown em algumas cidades já prejudica o transporte de carga e pode também ter grande impacto na demanda por petróleo, o que fez as cotações da commodity caírem abaixo dos US$ 100 na sessão de terça-feira (15).

Diante desse cenário, os títulos públicos operam novamente com queda nas taxas na manhã desta quarta-feira (16). O recuo é maior entre papéis prefixados, como é o caso do Tesouro Prefixado 2029, em que o retorno caía de 12,52% ao ano, na sessão anterior, para 12,35%, às 9h20.

No mesmo horário, o papel prefixado com juros semestrais e vencimento em 2033 oferecia juros de 12,44% ao ano, abaixo dos 12,58% vistos um dia antes.

Os títulos atrelados à inflação também seguiam o mesmo movimento, com o Tesouro IPCA+ 2026 entregando uma remuneração real de 5,61%, frente aos 5,69% da sessão anterior. Da mesma forma, o papel com vencimento em 2055 e juros semestrais oferecia um retorno real de 5,89% ao ano, abaixo dos 5,92% registrados ontem.

Confira os preços e as taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto que eram oferecidos na manhã desta quarta-feira (16):

Taxas Tesouro Direto
Fonte: Tesouro Direto

Olho na Ásia e nas commodities

Na cena externa, o radar do mercado está atento aos ganhos no mercado asiático. A subida hoje está ligada a uma reportagem da mídia estatal chinesa, segundo a qual reguladores dos EUA e da China estão progredindo em direção a um plano de cooperação para as ações chinesas listadas nos Estados Unidos.

A reportagem destaca ainda que Pequim apoiaria as listagens de ações chinesas no exterior e trabalharia para a estabilidade no mercado financeiro de Hong Kong, bem como no setor imobiliário, que passa por dificuldades.

As ações de tecnologia chinesas estão sob pressão nos últimos dias em meio a várias preocupações, incluindo uma reportagem do Wall Street Journal de que a Tencent pode enfrentar uma multa recorde por violar as regras contra a lavagem de dinheiro.

A recuperação chinesa ocorre ao mesmo tempo em que a China enfrenta um forte surto de Covid-19, que já é considerado o mais grave desde o auge da pandemia em 2020 – com as principais cidades lutando para limitar a atividade comercial.

As restrições de deslocamento em cidades chinesas afetaram o preço do petróleo ontem, com a expectativa de que isso poderia ter impacto na demanda pelo óleo. Hoje, no entanto, a commodity opera instável. Após abrir o dia em queda, por volta das 9h40, o contrato do tipo Brent apresentava leve alta de 0,41%, aos US$ 100,34. No mesmo horário, o WTI também subia e era negociado a US$ 97,33.

Os preços do minério de ferro também subiam na sessão de hoje, após queda da véspera com o aumento das infecções por Covid-19 na maior produtora de aço do mundo, a China.

Fed e Copom

Embora o cenário atual seja de inflação bastante pressionada e com possibilidade de piora com a continuação da guerra, analistas ouvidos pelo InfoMoney apontam que tanto há bons motivos para que o Fed e o BC brasileiro apertem a política monetária, quanto para esperar mais um pouco e analisar o cenário.

Leia mais:
Mercado dá como certa alta de juros nos EUA e Brasil; mas com qual intensidade as taxas devem subir?

“A alta dos preços do petróleo, que vem sendo um dos principais motivos da aceleração da inflação, perdeu fôlego nos últimos dias”, destaca a Levante, que também chama atenção para o crescimento de infectados pela subvariante BA.2 do coronavírus, com números crescentes na Europa e medidas duras de restrição na China.

“Daí a expectativa com que os investidores aguardam os comunicados dos banqueiros centrais. Apenas por meio desses textos será possível saber até onde o vírus da incerteza contaminou as decisões de curto prazo da política monetária”, diz o relatório da Levante.

No caso do Fed, o consenso de mercado é de que a taxa – hoje entre zero e 0,25% – seja elevada em 0,25 ponto percentual na reunião de hoje. E que, após esse primeiro ajuste, o Banco Central americano estaria pronto para subir a taxa mais vezes, caso a inflação não respondesse de maneira adequada.

Já no caso do BC brasileiro, o consenso de mercado acredita que a autoridade monetária vai elevar a Selic em 1 ponto percentual, para 11,75% ao ano. Para boa parte dos analistas, o BC deve manter o plano de voo no encontro de hoje e deixar as portas abertas para as próximas reuniões.

Serviços

Um dos destaques da cena local está nos dados de serviços. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o volume de serviços no Brasil registrou variação negativa de 0,1% em janeiro de 2022 na comparação mensal. Na base anual, a alta foi de 9,5%.

A projeção do consenso Refinitiv era de alta de 0,2% frente a dezembro e de 9,3% na comparação anual.

Com o resultado de janeiro, o setor ficou 7% acima do patamar pré-pandemia, registrado em fevereiro de 2020, e está operando em nível pouco abaixo de agosto de 2015. No entanto, o setor ainda se encontra 5,2% abaixo do pico da série, registrado em novembro de 2014.

13º salário, Braga Netto e preços de petróleo

Na cena política, investidores aguardam mais um pacote de estímulos econômicos. O governo Bolsonaro (PL) deve antecipar, novamente, o pagamento do 13º salário de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A medida, que foi adiantada pelo jornal O Globo, está sob o guarda-chuva de Paulo Guedes, ministro da Economia. Segundo o InfoMoney apurou, a primeira parcela estará disponível em abril e, a segunda, no mês de maio.

O governo também deve anunciar o saque de R$ 1 mil do Fundado de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). As medidas serão tornadas oficiais, ainda nesta semana, pelo presidente Bolsonaro.

Atenção também para as eleições. Articulações da ala militar do governo avançam para emplacar o nome de Walter Braga Netto, ministro da Defesa, para a vaga de candidato a vice do presidente Bolsonaro nas eleições de outubro, segundo reportagem do jornal Valor Econômico.

O vice não será escolhido antes de junho, até porque o Centrão quer ganhar tempo para tentar persuadir Bolsonaro a mudar de ideia.

Além disso, o foco se volta ainda para o petróleo. Após um recuo das cotações internacionais na véspera, o presidente, Jair Bolsonaro, afirmou ontem (15) que espera uma redução nos preços dos combustíveis pela Petrobras (PETR3;PETR4), diante do recuo na cotação do petróleo.

Leia mais:
Petrobras (PETR4) presta esclarecimento sobre venda de TBG e TBS; AES (AESB3) vence leilão, Rede D’Or (RDOR3) conclui compra e mais

O repasse, no entanto, pode ser que não ocorra de forma tão rápida, segundo analistas. A razão, explicam, é que a petroleira segurou os reajustes por mais de 50 dias.

Calculadora de renda fixa
Baixe uma planilha gratuita que compara a rentabilidade dos seus investimentos de renda fixa: send Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados. check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso. error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

The post Tesouro Direto: juros de prefixados recuam até 12,44%, com foco no petróleo e à espera das decisões da “Super Quarta” do BC e do Fed appeared first on InfoMoney.

Desenvolvido por Direto na Web