Um pequeno asteroide chegou à nossa atmosfera e a NASA sabia

Um pequeno asteroide se desintegrou na atmosfera da Terra na última sexta-feira (11), desaparecendo sobre o Mar da Noruega. Você pode não ter ficado sabendo disso, mas a NASA sabia – duas horas antes da chegada da rocha espacial, vale citar.

Isso porque a vinda do objeto foi prevista pelo sistema “Scout”, que a agência criou para fazer avaliações preditivas de objetos do espaço que venham em direção à Terra. O asteroide, chamado 2022 EB5, foi detectado por um astrônomo no Observatório Piszkéstető, na Hungria, e as informações foram enviadas ao software da NASA.

Leia também

The small 3-4 meter wide asteroid #2022EB5 impacted Earth (disintegrated high in the atmosphere) last night just two hours after it was discovered! @MarkBoslough has more info. https://t.co/gfsuO4QzTt

— Phil Plait (@BadAstronomer) March 12, 2022

About half an hour ago (21:30 UTC) a meteoroid entered the Earth's atmosphere, scooting across the sky between Greenland and Norway.
Here's how it looked to @eumetsat's #Meteosat, which saw it just off the NW Coast of Norway…a bright flash in the night-time darkness. https://t.co/FCn17zxQtZ pic.twitter.com/nynMdKI71I

— Simon Proud (@simon_sat) March 11, 2022

O processo foi quase que inteiramente automatizado: quando o Scout fez a avaliação de trajetória do asteroide e concluiu que ele chegaria à atmosfera da Terra, imediatamente enviou um alerta ao Centro de Estudos de Objetos Próximos à Terra (“CNEOS”, na sigla em inglês), que por sua vez marcou o objeto para visualização do Escritório de Coordenação de Defesa Planetária da NASA. Este último notificou a comunidade de astrônomos independentes, pedindo atenção para a observação do 2022 EB5.

“O Scout teve apenas 14 observações em um período de 40 minutos, a partir de um observatório, quando identificou o objeto como um impactor. Nós fomos capazes de determinar localizações de possível choque, as quais inicialmente contemplaram a área entre a Groenlândia e o norte da Noruega”, disse Davide Farnocchia, engenheiro de navegação no Laboratório de Propulsão a Jato (JPL-Caltech) da NASA, e que desenvolveu o Scout. “Conforme outras observações passaram a monitorar o asteroide, nossos cálculos em relação à sua trajetória ficaram mais precisos”.

De acordo com o sistema, o asteroide entraria na atmosfera da Terra pela área a sudoeste da ilha norueguesa de Jan Mayen, cerca de 470 km da costa da Groenlândia. A previsão feita pelo Scout se confirmou às 18h23 (horário de Brasília), quando o objeto chegou. De acordo com os sensores, o asteroide era bem pequeno – coisa de dois metros de diâmetro, o que faz dele uma rocha que fica incrivelmente brilhante durante sua queima na nossa atmosfera – por pouquíssimo tempo. Por essa razão, ele dificilmente seria observado diretamente por astrônomos se chegasse de surpresa.

“Pequenos asteroides como o 2022 EB5 são numerosos, e eles chegam à atmosfera da Terra frequentemente — uma vez a cada 10 meses, mais ou menos”, disse Paul Chodas, diretor do CNEOS no JPL. “Entretanto, poucos desses asteroides foram de fato detectados no espaço e ostensivamente observados antes do impacto, simplesmente porque eles são muito escuros até as horas finais, e um telescópio teria que olhar para o ponto certo, na hora certa, no céu para que pudesse vê-lo”.

Asteroides maiores contam com monitoramento constante do Escritório de Coordenação de Defesa Planetária da NASA, tendo em vista que, devido ao seu tamanho considerável, partes dele (ou mesmo ele todo) poderiam sobreviver à queima na reentrada da atmosfera, efetivamente atingindo o solo e, dependendo de onde ele aterrissar, causar sérios danos – vide o exemplo do Meteorito de Chelyabinsk.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Um pequeno asteroide chegou à nossa atmosfera e a NASA sabia apareceu primeiro em Olhar Digital.

Desenvolvido por Direto na Web