Vírus raro de carrapato, que pode afetar humanos, tem aumento significativo nos EUA

O vírus do carrapato dos cervos, que transmite a doença de Lyme, está em franco crescimento nos parasitas do estado da Pensilvânia, no Nordeste dos Estados Unidos. Segundo as autoridades locais, esse aumento deve ser observado, pois acontece em uma época de aumento da atividade turística na região.

O Programa de Vigilância e Teste de Carrapatos, do Departamento de Conservação e Natureza da Pensilvânia, detectou taxas consideradas altas do vírus dos carrapatos dos cervos em amostras de parasitas adultos da região. As amostras foram colhidas em três locais, todos eles ligados ao turismo.

Pesqueiro, trilha e parque assustam

Parque de piqueniques no condado de Clearfield é um dos locais com maior número de carrapatos infectados. Crédito: Foursquare/Reprodução

Uma das amostras foi recolhida em uma área de pesca pública conhecida como “Paraíso dos Pescadores”. Também foram encontradas grandes quantidades do vírus em carrapatos de uma área de trilhas conhecida como Iroquois e do parque de piqueniques Lawrence Township Recreational Park.

Nesses três locais, a taxa de infecção dos parasitas pelo vírus do carrapato dos cervos passou de 80% dos carrapatos investigados. O vírus está presente em todos os 67 condados do estado, porém, a taxa de infecção média nos demais condados da Pensilvânia, com exceção desses três, ficou em torno de 0,6%.

Leia mais:

“Ao aprender onde os carrapatos vivem, as pessoas podem buscar tratamento se apresentarem sintomas e seguirem as melhores práticas de prevenção, podemos evitar casos de doença de Lyme e outras doenças transmitidas por carrapatos”, declarou a chefe do Departamento de Saúde da Pensilvânia, Denise Johnson.

O que é a doença de Lyme?

A doença de Lyme, que é transmitida pelo vírus do carrapato dos cervos, infecta uma a cada 100 pessoas por ano na Pensilvânia. Os sintomas da infecção são similares aos de uma gripe, com o diferencial do surgimento de uma erupção cutânea nos estágios iniciais.

No entanto, a infecção pode se espalhar para as articulações, coração e sistema nervoso, caso não seja tratada já nos primeiros sintomas. No Brasil, a doença é bastante rara, com cerca de 150 mil casos documentados até hoje.

Via: Sun-Gazette

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Vírus raro de carrapato, que pode afetar humanos, tem aumento significativo nos EUA apareceu primeiro em Olhar Digital.

Desenvolvido por Direto na Web